domingo, 15 de janeiro de 2017

EuTeConto: 3 histórias macabras



Hoje trago para vocês três vídeos do canal (parceiro) EuTeConto que contam algumas histórias meio que macabras e verídicas, como a história da Ilha de Poveglia, que fica em Veneza, na Itália, e o que tem de popular também tem de assombrada, atraindo turistas do mundo todo que gostam do bizarro.

Particularmente gostaria de visitar (ilicitamente) um dia essa tal ilha para confirmar alguns boatos e apreciar algumas das excentricidades presentes, quem sabe um dia?!

Sem mais delongas, vamos aos vídeos.



Ilha de Poveglia: Local mais assombrado da Terra


Poveglia é uma pequena ilha que se localiza nas redondezas de Veneza, na Itália, e a visita ao local é proibida graças à um passado obscuro que levou boa parte da população à morte, a Peste Bubônica infestou o lugar, principalmente por meio da água contaminada, levando o número de óbitos à níveis alarmantes.

Em poucos anos mais de 160.000 pessoas acabaram seus dias naquela ilha. Os corpos das vítimas foram empilhados e cremados, já outros enterrados, e até hoje as ondas ainda arrastam ossos humanos até a costa mais próxima da ilha, os pescadores se afastam daquelas áreas com medo de capturar ossos com suas redes, só para ter uma ideia, o núcleo inteiro da ilha é composta por ossada humana. Mas a história não para por aí.



Fantasma de Greenbrier: Espírito testemunha sobre próprio assassinato


Zona Heaster Shue foi uma jovem conhecida mundialmente sob o título de "Fantasma de Greenbrier" (já que essa morava no condado Greenbrier, nos Estados Unidos), a jovem foi assassinada em 1897 e de acordo com uma lenda local, Zona apareceu para sua mãe em um sonho quatro semanas após seu funeral, afirmando que Shue (seu ex marido, que lhe deu tal sobrenome) foi quem a assassinou, quebrando seu pescoço.

O fantasma contou seu óbito em detalhes, o que levou a mãe da vítima a entrar em contato com as autoridades contando o que ouviu e buscando reabrir o processo e a investigação da morte de sua filha. Isso gerou um grande alarde a ponto de ser feita uma exumação e outra autópsia, essa que por vez provou que a causa mortis fora asfixiação, já que o cadáver estava com o pesoço partido e a traqueia esmagada, além de marcas na garganta, o que levou às autoridades à uma conclusão sobre o caso.



Diana Semenuha: A terrível Bruxa Vampira


Diana Semenuha morava em Odessa, na Ucrânia e em março de 2005 foi presa depois da polícia descobrir que ela costumava atrair crianças sem teto para sua casa, com o macabro intuito de beber o sangue dessas, e sem nenhum remorso, em seu julgamento a mulher assumiu o que estava fazendo com a mera justificativa de que "bebia o sangue das crianças por medo de perder massa muscular" já que ela sofria de problemas de saúde, e com esse "ritual" conseguia estabilizar-se.

A mulher convidava as crianças (uma por vez) para almoçar ou jantar, e as dopava (com álcool ou inalantes) para deixá-las manipuláveis, logo após ela retirava o sangue, bebia e mandava a criança novamente para rua enquanto preparava-se para procurar outra vítima.

Diana afirmou ser uma bruxa praticante de magia negra, em seu apartamento fora encontradas sete crianças sedadas e amarradas na cama, uma grande faca, cálices de prata, símbolos ritualísticos e muitas velas (já que não havia lâmpadas no imóvel), uma das vítimas conta que a mulher retirava o sangue usando uma seringa enquanto falava "palavras estranhas", logo após despejava em um recipiente de prata e bebia como se fosse água.