domingo, 6 de dezembro de 2015

Eu acho que exagerei dessa última vez

Sinto falta do ódio que tinha de você, das brigas que terminaram em hematomas, dos cortes e de todas as vezes que te machuquei e te quebrei.

Das vezes em que olhava para seus olhos e eles tremiam de medo,

Mas mesmo assim você nunca fugiu, nunca foi embora.

Acho que te amarrei bem de mais para que tivesse alguma chance.

Eu não podia te deixar solta, você era o que eu chamava de hora da diversão, e eu sinceramente acho que você se divertia também, mesmo com todas aquelas lagrimas de dor.


Vai me dizer que não gostava das vezes que eu cortava sua pele na primeira camada, só para deixar sua carne exposta para que eu pudesse então fazer você me sentir melhor.

Sempre defini nosso relacionamento como algo muito... Intimo.


Aposto que você também achava, afinal nunca foi minha intensão te magoar de forma alguma, sabe... eu amo você, ou amava, amava esse seu olhar psicótico enquanto eu explicava a próxima atividade que faríamos.


Mas antes do final eu gostaria que você ficasse com uma coisa nossa, eu não sei se você sabia que eu tinha isso guardado, mas isso não importa.


Desde sempre eu tenho preenchido este álbum de fotos, não só minhas, mas nossas!

Esta vendo?

Esta tudo aqui, e um dia o mundo vai ver a beleza do meu trabalho, do nosso trabalho.

Desde o dia em que te amarrei, o dia que tirei suas unhas. Uma de cada vez no dia que me arranhou, quando cortei suas pálpebras com aquele alicate da garagem porque você queria dormir e também tem aquele dia em que você conseguiu se soltar enquanto eu tomava banho e ligou para a policia!

Infelizmente eles não sabiam brincar como nos sabemos, eu matei todos, todos!

Esta vendo aqui na foto, todos mortos!

Tudo bem que depois disso tivemos que nos mudar, e isso foi difícil, mas confesso que foi divertido.


Mas acho que a brincadeira acabou agora,né ?

Não vejo mais o medo ou o pavor nos seus olhos, apenas esse brilho cinza da morte...

Eu acho que exagerei desta ultima vez...

Nenhum comentário:

Postar um comentário