segunda-feira, 11 de maio de 2015

Mayhem


O Mayhem é uma banda de black metal, fundada no ano de 1984 em Oslo, Noruega. O nome Mayhem surgiu da faixa "Mayhem With Mercy", encontrada no álbum "Welcome to Hell" (1981), da banda inglesa Venom, considerada a primeira banda de black metal da história. A banda logo ganhou grande repercussão em todo o mundo devido a acontecimentos polêmicos no início dos anos 90, entre os quais o suicídio de Dead, o assassinato de Euronymous por Varg Vikernes e o incêndio de igrejas norueguesas. Suas letras tratam principalmente de morte, paganismo e misantropia. A banda passou por uma grande variedade de estilos dentro do black metal. Em seus mais de 25 anos de história, a banda lançou cinco álbuns de estúdio, dois EP e quatro álbuns ao vivo.

Primeiros anos (1984-1988)

Inspirado por grupos como Venom, Slayer, Motörhead e Celtic Frost, o Mayhem foi fundado em 1984 pelo guitarrista Euronymous, o baixista Necrobutcher e o baterista Manheim. Como um trio, a banda gravou a sua primeira demo, Pure Fucking Armageddon com Euronymous e Necrobutcher dividindo os vocais.


Em 1986 a banda se torna um quarteto com a entrada de Messiah nos vocais. A banda lançou a sua segunda demo, Deathreahearsal e logo após Messiah sai, dando lugar a Maniac. Com Maniac, o Mayhem gravou seu primeiro EP, Deathcrush, lançado pelo selo Posercorpse Music e contendo a participação de Messiah em duas músicas. Deathcrush teve uma prensagem inicial de apenas 1000 cópias, que se esgotaram rapidamente. O EP foi relançado em 1993 pelo novo selo de Euronymous, a Deathlike Silence Productions.



Em 1988, dois membros deixaram a banda, Maniac foi expulso por seu vício com drogas e repetidas tentativas de suicídio e o baterista Manheim que foi a procura de um emprego regular. Para substituí-los chegaram Kittil Kittilsen para os vocais e Torben Grue na bateria da banda Vomit, mas que rapidamente também deixaram seus postos.

Dead (1988-1991)


Depois de duas breves substituições, as posições de vocalista e baterista foram preenchidas por Dead e Hellhammer. Dead morava em Estocolmo e foi vocalista da banda Morbid2 , mas sabendo que o Mayhem procurava um novo vocalista, mudou-se para Oslo e enviou um envelope com uma fita cassete, um porquinho da índia em decomposição e uma carta que dizia estar buscando uma nova banda pois achava que o Morbid não chegaria a lugar algum. O envelope chamou a atenção dos membros da banda e ele foi prontamente aceito.


Com Dead como vocalista, os shows da banda se tornaram lendários. Dead costumava se cortar com facas e vidro quebrado. Além disso, muitas vezes a banda colocava cabeças de porcos e ovelhas empaladas em estacas na frente do palco.


Em 1990 a banda participou de um concerto em Sarpsborg, Noruega, no festival Support for Slayer Magazine, junto com Equinox e Cadaver, e Dead teve que ser rapidamente hospitalizado pela perda excessiva de sangue por se cortar muito profundamente. Este concerto foi incluído mais tarde em Dawn of the Black Hearts. Ainda em 1990 os membros da banda se mudaram para uma velha casa na floresta, perto de Oslo. Eles começaram a escrever as canções para seu novo álbum, De Mysteriis Dom Sathanas.





















Em 8 de Abril de 1991, Dead cometeu suicídio na casa da banda. Ele foi encontrado por Euronymous com os pulsos cortados e um tiro de espingarda na cabeça. Em um bilhete deixado, ele pediu desculpas pelo sangue e por ter atirado dentro de casa. Em vez de chamar a polícia, Euronymous foi a uma loja próxima e comprou uma máquina para fotografar o cadáver depois de reorganizar algumas coisas. Uma dessas fotos foi posteriormente usada na capa do álbum Dawn of the Black Hearts. Surgiram rumores de que Euronymous fez um ensopado com pedaços do cérebro de Dead e colares com fragmentos do crânio. 

De acordo com Stian Johannsen, que brevemente entrou no lugar de Dead na banda:

"Ele (Dead) não se via como um ser humano, ele se via como uma criatura de outro mundo. Ele disse que tinha muitas visões que o seu sangue estava congelado em suas veias, que ele estava morto. Essa é a razão do seu nome. Ele sabia que iria morrer."


O baterista Hellhammer disse se referindo ao suicídio:

"Na verdade não me surpreendi. Ele era um cara estranho, sempre estava falando sobre porfirianos e os castelos dos Cárpatos e como esta vida era só um sonho."


Após o suicídio de Dead, Necrobutcher discutiu com Euronymous por ter tirado as fotos, causando a saída do baixista da banda.

Innercircle

Além da morte de Dead, o Mayhem foi protagonista de algumas páginas controversas da história do Black Metal, e do Rock em geral. Primeiramente, o Mayhem foi a banda mais importantes do Inner Circle, um movimento anticristão formado por membros de várias bandas de Black Metal da Noruega com o objetivo de disseminar e propagar ódio e aversão pelas religiões cristãs, numa tentativa até mesmo de eliminar as religiões cristãs na Noruega. Porém, tais atitudes não ficaram somente no plano intelectual: durante esse tempo várias igrejas foram queimadas na Noruega por membros do Inner Circle, inclusive algumas igrejas históricas, num total de cerca de 100 igrejas queimadas ou danificadas por membros do Inner Circle.





















De Mysteriis Dom Sathanas (1991-1994)

Com o suicídio de Dead e a saída de Necrobutcher, o Mayhem perdeu em pouco dois integrantes. Euronymous chamou Varg Vikernes para o baixo, Snorre W. Ruch como guitarrista e o húngaro Attila Csihar para os vocais para o início das gravações de De Mysteriis Dom Sathanas.

Devido a má exposição na mídia e estar sendo vigiado pela polícia, Euronymous foi forçado a fechar a sua loja.

Grande parte do álbum foi gravado durante o primeiro semestre de 1993 no Grieg Hall em Bergen. Para coincidir com o lançamento do álbum, Euronymous e Varg Vikernes planejaram explodir a Catedral de Nidaros, que aparece na capa do álbum.


Ainda em 1993, a banda lançou Live in Leipzig em homenagem a Dead e que é considerado um dos mais influentes álbuns de Black Metal.


Assassinato de Euronymous (1993)

Em 10 de Agosto de 1993, Varg Vikernes assassinou o guitarrista Euronymous. Naquela noite, Varg Vikernes e Snorre W. Ruch viajaram de Bergen até o apartamento de Euronymous em Oslo. Na chegada, houve uma discussão e um confronto que terminou com Varg esfaqueando Euronymous. No julgamento, Varg Vikernes se defendeu dizendo que a maioria dos ferimentos foram causadas por cacos de vidro que caíram no chão . Varg relata o confronto entre ele e Euronymous no filme "Until the Light Takes Us".

Varg Vikernes foi condenado a 21 anos de prisão por homicídio e incêndio criminoso e Snorre W. Ruch foi condenado por cumplicidade no assassinato. Attila Csihar retornou a Hungria para terminar o curso de engenharia, deixando apenas Hellhammer na banda.


Em Maio de 1994, De Mysteriis Dom Sathanas foi lançado e formalmente dedicado a Euronymous. Seu lançamento foi adiado devido a queixas por parte dos pais de Euronymous, que se opuseram a presença das linhas de baixo gravadas por Varg Vikernes. De acordo com Varg Vikernes, Hellhammer assegurou aos pais de Euronymous que ele mesmo iria regravar os baixos. Aparentemente Hellhammer não fez isso, então o álbum contém os baixos originais de Varg Vikernes.






















A reformulação da banda (1994-2004)

Em 1995, Hellhammer decidiu reformular a banda com a ajuda do guitarrista Blasphemer e dois antigos membros do Mayhem, Maniac e Necrobutcher. O primeiro lançamento com essa formação foi um EP de 1997, Wolf's Lair Abyss, que foi seguido por uma série de shows na Europa. Um desses shows ocorreu em Milão, na Itália, com participação de Attila Csihar e que foi gravado para o álbum ao vivo Mediolanum Capta Est.


Nesta nova fase, as declarações preservacionista feitas por Hellhammer (que se pronunciou contra mistura de raças e estrangeiros na Noruega) e o uso de imagens nazistas como a suástica na sala de ensaios , o emblema da Totenkopf e materiais da banda com o símbolo do Nasjonal Samling, causaram polêmica e acusações de neo-nazismo.

Em Maio de 2003, o Mayhem apareceu novamente nas manchetes de jornais quando um fã, Per Kristian Hagen, foi levado ao hospital com uma fratura no crânio após ser atingido por uma cabeça de carneiro que tinha sido atirada para o público. As acusações foram arquivadas, mas a banda considerou o evento sendo inteiramente acidental.




















A banda possui muita história, décadas de história, e apesar de tudo que aconteceu ao longo do tempo a mesma permanece até hoje ativa, e repleta de fãs que admiram seu trabalho.

Integrantes

Formação atual

Necrobutcher - baixo (1984-1991, 1995-presente)
Hellhammer - bateria (1988-1993, 1995-presente)
Attila Csihar - vocal (1992-1993, 2004-presente)
Teloch - guitarra (2011-presente) 
Ghul - guitarra (2012-presente)

Discografia

1987 - Deathcrush (EP)
1993 - Live in Leipzig
1994 - De Mysteriis Dom Sathanas
1995 - Dawn of the Black Hearts
1997 - Wolf's Lair Abyss (EP)
1999 - Mediolanum Capta Est
2000 - Grand Declaration of War
2001 - Live In Marseille
2004 - Chimera
2007 - Ordo Ad Chao

2014 - Esoteric Warfare


O que não falta no meio do Black Metal é insanidade, para quem já acostumado é normal ver o lado mais negro e mórbido da humanidade em determinadas composições.

Abaixo segue-se a polêmica capa do álbum "Dawn of the Black Hearts" que trás a imagem real do cadáver de Dead, o antigo vocalista do Mayhem que se suicidou.



Nenhum comentário:

Postar um comentário