sábado, 17 de janeiro de 2015

O mistério do desaparecimento de Taylor Almond




















Essa menina, de apenas 16 anos, desapareceu de casa sem qualquer motivo. Dois meses depois, a família teve um dos piores choques que se pode ter, depois que o mistério teve um fim

Um mistério ainda não resolvido está tomando conta da cabeça dos moradores da pequena cidade de Dudley, na Inglaterra, e assustando uma população pouco acostumada com a violência.


A polícia confirmou que um corpo encontrado no fundo de um rio é o da adolescente Taylor Almond, que tinha apenas 16 anos, e estava desaparecida há mais de dois meses. Ela desapareceu de sua casa em Dudley, na costa sul de Newcastle, no dia 12 de outubro e seu corpo foi encontrado e identificado na última quinta-feira.

O corpo de Almond foi encontrado na Reserva Natural Awabakil em Dudly, a alguns quilômetros de distância de sua casa após meses de investigações. O corpo estava muito decomposto, o que dificultou na hora de criar uma cena do crime. De acordo com a polícia, seu corpo foi identificado por conta de suas unhas, o esmalte usado nelas, e sua arcada dentária.



















A família de Taylor diz que seu desaparecimento foi algo completamente assustador para todos da cidade. Ela foi vista pela última vez em sua casa à 1h da manhã no domingo de 12 de outubro e, após isso, sumiu sem dar qualquer vestígio. Para a polícia e para a família da vítima, o suicídio é “improvável”, e que a pessoa responsável pela morte de Almond soube apagar toda e qualquer prova do crime.

Taylor foi procurada por toda a área de Newcastle, depois que a polícia recebeu informações sobre possíveis paradeiros. No mês passado, a polícia fez um comunicado público a ela, pedindo que ela entrasse em contato com sua família ou com os policiais, depois de terem recebido informações anônimas que sugeriam que a menina estava bem e a salvo. Semanas depois, seu corpo foi encontrado tão decomposto que a perícia não conseguiu descobrir de que forma ela morreu.

O mistério continua.

Fonte: Macaco Velho

Nenhum comentário:

Postar um comentário