terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Irma Grese: A bela besta nazista




















Irma Grese: A bela besta, a cadela de Belsen

Irma uma nazista de crueldades evidentes e brutalidades insanas, a mulher nazista mais desumana que existiu.

Irma foi um dos principais réus nazistas no julgamento de criminosos da guerra de Belsen, realizado entre setembro e dezembro de 1945.

Sobreviventes dos campos testemunharam contra ela, acusando-a de assassinatos e torturas. Sempre usando pesadas botas, chicote e um coldre com pistola, entre outros atos Irma era conhecida por jogar cachorros em cima dos presos para devorá-los, assassinar internos à tiros a sangue frio, torturas em crianças, abusos sexuais (homens e mulheres) e surras sádicas com chicote até a morte. 


Em seu alojamento após a captura do campo, foram encontrados abajures com as cúpulas feitas de pele humana, de três prisioneiros judeus assassinados e escalpelados por ela.

Condenada à forca - aos 22 anos a mais jovem condenada à morte sob leis britânicas no século XX - foi executada na prisão de Hameln, Alemanha, em 13 de dezembro de 1945.

E suas últimas palavras ao carrasco foram: "Schnell!" (Rápido!).