sábado, 20 de setembro de 2014

Tribo Kuku-Kuku


Em uma das mais remotas regiões desse estranho país, existe uma tribo conhecida como Kuku-Kuku. Por ficarem quase que totalmente isolados da civilização, esse povo segue seus próprios rituais, que remontam centenas de anos e pouco levam em conta as tradições e pudores que nós temos.

Um dos costumes mais característicos da Kuku-Kuku são os corpos defumados. Em vez de enterrar seus parentes mortos, eles amarram os corpos em varas de bambu e os queimam em fogueiras para ajudar na conservação. Mesmo com essa artimanha, os órgãos internos ainda podem entrar em putrefação, por isso eles também arrancam o que tem dentro do corpo e muitas vezes fazem isso pelo anus.


Depois de tudo, eles deixam os corpos expostos na entrada ou dentro de cavernas, como se fossem sentinelas. E, quando a saudade bate, os membros da Kuku-Kuku levam os mortos para a aldeia, onde as múmias defumadas participam de comemorações características daquele povo.


















Entre outros costumes bizarros está a prática de sexo homossexual entre adolescentes masculinos e jovens adultos, a felação entre homens é sempre valorizada devido a crença de que o sêmen é capaz de transferir a força e o valor dos mais experientes da tribo, lá macho que é macho dorme com outro macho, nunca se beijam e contato físico em publico é proibido.

Acrescentando, além dessa prática fúnebre exótica, a tribo Kuku-Kuku ainda pratica o canibalismo (agora fica fácil saber o que eles fazem com os órgãos internos).

Confira um vídeo mostrando um pouco da tribo.


E aí, o que achou desses costumes destas tribos? Será que é mais interessante ser defumado ao invés de enterrado ou cremado?

Não tenho nada contra, afinal, cada um com seus costumes.

Um comentário:

  1. Gostaria de saber por quê os 'shluk' avermelhavam os cabelos com a urina do gado

    ResponderExcluir