domingo, 3 de agosto de 2014

Silent Hill

Terror Silent Hill, Sillent Hill filme, garotinha Sharon, alessa, T















Sillent Hill (Terror em Sillent Hill, no Brasil) foi (e é) um dos poucos filmes que assisti em que realmente 'viajei' na trama do mesmo, o filme já começa sem enrolações, logo de cara vem uma cena repleta de suspense e mistério. Não vou falar muito sobre a trama do mesmo para não estragar as surpresas de assistir por conta própria, mas é um daqueles filmes em que você perde o fôlego assistindo. Não é um terror clichê com uma história mal planejada onde o vilão persegue os mocinhos matando um a um, é um terror realmente psicológico onde o filme vai se desenrolando aos poucos sem perder o foco, e trazendo a cada cena mais surpresas e revelações sobre o mistério que envolve o mesmo. 



O filme conta a história de uma garota chamada Sharon, que sofre com problemas relacionados a sonambulismo. Enquanto dorme, a mesma realiza ações inconscientemente e sempre fala o nome de um lugar chamado Silent Hill. 
Como o tratamento do problema da garota não estava mostrando resultados, Rose, a mãe da mesma, decide levá-la até onde parece ser a fonte do problema, Silent Hill, uma cidade fantasma que foi destruída por um misterioso incêndio.
O que Rose não imagina, é que a cidade de Silent Hill guarda segredos bastante sombrios relacionados à sua filha, e que os mesmos se converterão no medo e angústia das duas.

O mais interessante de tudo, é que o filme se passa no mesmo lugar em 'duas dimensões' diferentes. A primeira dimensão se encontra nas ruas de Sillent Hill, onde tudo parece calmo, abandonado e vazio. Já a segunda dimensão é um pouco menos calma, ela se passa no interior dos prédios da cidade fantasma, onde são tomados por uma escuridão profunda habitada pelas mais grotescas criaturas.



Terror em Silent Hill, Silent Hill filme, imagens
   Ruas de Silent Hill
                                                         

Terror em Silent Hill, Silent Hill filme, imagens
   Interior de Silent Hill


Uma das muitas coisas que gostei no filme foi da atuação de Jodelle Ferland como Sharon (que é a chave do mistério do filme). Apesar de sua pouca idade na época, Jodelle soube interpretar sua personagem com perfeição, principalmente nas cenas de Alessa, que é bastante macabra. (Jodelle também fez alguns outros filmes de terror que admiro bastante, como Caso 39 e Carrie, dentre outros onde dá um show de atuação).

Outra coisa que adorei no filme e me chamou bastante atenção foi a trilha sonora. A cada melodia que tocava em Sillent Hill meu coração batia cada vez mais rápido. As melodias (principalmente as de piano) vão se desenrolando junto com as cenas e te levam a um estado de total êxtase. Esse foi um dos principais motivos que me levou a 'se apaixonar' pelo filme.

O filme também conta com alguns efeitos especiais, os efeitos não tiram o realismo de modo algum, mas pelo contrário, tornam a experiência de quem assiste muito mais assustadora. Algumas das cenas contam com criaturas e elementos bizarros que complementam muito o cenário macabro que o filme tem, lembrando de certo modo, os jogos.

Terror em Silent Hill, Silent Hill filme, imagens, Alessa 
Silent Hill é um dos filmes que recomendo obrigatoriamente para os fãs de terror. O considero o meu favorito dentre todos os filmes que já assisti (que não foram poucos). O filme possui uma sequência chamada Silent Hill: Revelação, que foi lançada em 25 de outubro de 2012, mas esse já é assunto para outra postagem.

Confiram o trailer do filme.


Lembrando que filmes de terror merecem ser assistidos durante à noite e com a luz apagada. Divirtam-se.