quarta-feira, 23 de julho de 2014

Canibal planejava comer garota de 14 anos







Um enfermeiro de 57 anos foi condenado ao tentar seduzir uma garota de 14 anos de idade, isso porque ele supostamente pretendia estuprá-la, matá-la e comê-la. O acusado, chamado de Dale Bolinger, disse que suas ações eram parte de um rpg online.


De acordo com as informações coletadas pela polícia, um dia antes do acusado se encontrar com Eva - a vítima que vive na Alemanha - Bolinger havia comprado um machado.


Durante um bate-papo na internet, o mesmo havia dito a garota que a mataria com tal machado e depois a comeria. E ainda ressaltou que a ideia de fazer amor e depois comê-la, era muito excitante.



A menina por sua vez, não apareceu na estação de Ashford (o lugar do encontro), a identidade verdadeira da mesma nunca foi descoberta.

Bolinger foi preso pela polícia inglesa, graças ao FBI, que rastreou um e-mail usado pelo acusado. O FBI teve acesso a registros de conversas onde Bolinger comentava (em fóruns online sobre estupro, assassinato e canibalismo de mulheres) que teria decapitado uma adolescente de 14 anos, comido crianças diante de suas mãe, matado e comido uma mulher grávida e seu feto.


Ao vasculhar o computador e o celular do acusado, a polícia encontrou algumas fotos de crianças com os nomes: "jantar; uma já foi, uma à espera", "o churrasco", "o churrasco2" e "o churrasco 3".


Ao vasculhar o computador e o celular do acusado, a polícia encontrou algumas fotos de crianças com os nomes: "jantar; uma já foi, uma à espera", "o churrasco", "o churrasco2" e "o churrasco 3".


Em um depoimento, Bolinger admitiu a posse de tais imagens, mas negou que tenha tentado se encontrar com a adolescente para realizar tais atos, e afirmou que foi até ao lugar do encontro porque temia pela segurança da garota.



Admito que o fato de querer se exibir para os amiguinhos canibais, de fato, acabou pegando mal para este homem. Ter fetiches é normal, todos possuem, o menor ou o mais doentio que seja, porém divulgá-los de tal maneira já é idiotice.