sábado, 18 de fevereiro de 2017

Frustração: DuKranio

trap, cloud, rap


Venho através desta matéria divulgar um trabalho totalmente paralelo ao Mortalha, onde faço um pouco de música, nesse beat de trap procuro encaixar um pensamento mórbido por meio de rimas sem me preocupar com limites, o fazendo de forma explícita, já que assim melhor me convém.

São versos de pensamentos conturbados, fazem parte de um projeto experimental que chamo de DuKranio, e em breve (se eu não morrer) estarei lançando uma EP com muito trap e boom bap junto de rimas voltadas totalmente ao oculto, algo que vocês talvez gostem de conferir.

Ouçam abaixo a track que intitulei de frustração:


Letra:
Tipo filme de terror, vim causar o seu horror,
Sou a lâmina da faca passando bem devagar,
Eu sou o medo, eu sou o pavor,
Chegando no trap pra te aniquilar,
Não tenho pudor, não sei pra onde vou,
Não sei quem eu sou e nem onde estou,
O mundo acabou? Ainda bem...
quero ver nessa porra se sobra alguém!

Faço de refém e levo pro porão,
Aproveita adianta encomenda o caixão,
Eu só sigo sentidos, tomo uns comprimidos
Pra que eu alivie minha depressão;
Acendo um beck e fico da hora,
Pra descer sua alma, mano não demora,
Presta atenção e vê se não chora,
Se não fico puto, aí só piora, a situação,
Você de joelhos implora no chão,
E pede perdão, mas nada que grite
Ou berre vai me fazer mudar de opinião.



Por: David Alves Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário