terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O horror das cirurgias na Era Vitoriana




Imagine-se precisando de uma cirurgia durante a Era Vitoriana. Para a sua sorte você está em Londres, onde  começam a ser experimentadas a primeiras cirurgias com anestesia, mas não fique muito esperançoso, haverá um longo martírio à sua espera. Duvida? Então dê uma olhada nestas gravuras retiradas do livro Crucial Interventions: An Illustrated Treatise on the Principles and Practice of 19th-Century Surgery, escrito pelo historiador Richard Barnett. 

No livro, Barnett entrelaça artigos de história da medicina com gravuras retiradas de manuais médicos do século 19.  Ainda que de certo modo as gravuras sejam belas, é impossível não ficar horrorizado com a ideia de cirurgia naquela época onde eram poucos os recursos.

Confira abaixo algumas das imagens do livro retratando os mais diversos métodos de cirurgia da época.





A gravura acima mostra uma cirurgia para corrigir o estrabismo (alinhamento anormal dos olhos). Os músculos internos do globo ocular eram cortados de modo que o olho iria apontar na direção certa. 







Uma "pequena" remoção cirúrgica da mandíbula inferior.







Compressão das artérias do braço e perna para reduzir a perda de sangue durante a cirurgia.







A gravura acima retrata uma das primeiras operações britânicas realizadas com anestesia, feita pelo cirurgião escocês Robert Liston, pioneiro dessa técnica. Ele operava com uma faca entre os dentes e podia amputar uma perna em menos de 3 minutos.







Duas técnicas de cesariana.







Instrumentos cirúrgicos, entre eles serras, facas e tesouras usadas mais comumente em cirurgias ósseas.







A anatomia da axila e a ligadura de um vaso sanguíneo perto dela.







A amputação de vários dedos do pé.







Pontos de ligadura da artéria no braço.







Cirurgia de câncer na língua.







Ligadura de uma artéria na região inguinal, utilizando suturas e um gancho de sutura, com compressão do abdômen para reduzir o fluxo de sangue.

Vale ressaltar que nessa época, arrancar um dente é considerado um processo cirúrgico complicado, graças a perda de sangue, imagine então ter um dente arrancado sem nenhuma anestesia para amenizar a dor. As coisas antigamente em quesito de medicina, apesar de já serem bem avançadas, eram um pouco mais complicadas.

Um comentário:

  1. Não achei tão toscas , apesar da época. A única que achei errada, foi a cesárea, com corte na vertical.

    ResponderExcluir