terça-feira, 15 de setembro de 2015

Profecias de Alois Irlmaier




















Alois Irlmaier (1894-1959) foi um cristão simples que viveu em Freilassing, Alemanha. Durante a vida, ajudou a polícia a descobrir criminosos, ajudava no diagnóstico de doentes e respondia com acerto a pessoas se seus filhos voltariam da guerra mundial ou morreriam no campo de batalha. Passou a ver as coisas após ter passado quatro dias sem comer, preso, durante a primeira guerra mundial em uma trincheira. Profetizou sobre a terceira guerra mundial, que segundo ele, começaria logo depois do assassinato de um líder “em qualquer lugar perto dos árabes”. Quanto à guerra, ele dizia: vejo três noves (1999) mas não sei o que significam.


“Uma nova guerra no Oriente Médio começa de repente, grandes forças navais são posicionadas de uma forma hostil no Mediterrâneo – a situação é tensa. (…) O terceiro assassinato acontece. Então, a guerra começa. (…) Imediatamente, a vingança chega ao longo das grandes águas. O dragão amarelo invade o Alaska e o Canadá ao mesmo tempo. (…) pombos brancos voam (…) e em seguida chove um pó amarelo sobre uma linha. Quando a cidade dourada (Praga) for destruída, começa. Como uma linha amarela, ela vai até a cidade na bahia. (…) Quando cai, tudo estará morto, nenhuma árvore, nenhum mato, nenhum rebanho, nenhuma grama, tudo se torna seco e preto. As casas continuam a existir. Eu não sei o que é isto, portanto não sei dizer. É uma longa linha. Aquilo que estiver sobre esta linha, morre. (…) Os aviões deixam cair um pó amarelo entre o Mar Negro e o Mar do Norte. Em seguida, uma faixa mortal é criada, direto do Mar Negro para o Mar do Norte, tão larga como metade da Baviera. Nesta zona, a grama não pode mais crescer, os humanos viverão sozinhos. O ataque russo é initerrupto. (…) Aqui, os pilotos lançam também suas caixas pretas. Elas não explodem, mas antes de tocar o solo, espalham uma fumaça ou poeira amarela esverdeada. Por um ano, nenhum organismo poderá entrar nesta área, caso contrário estará exposto ao elevado perigo mortal. (…) Estas caixas são satânicas. Quando explodem, um pó ou fumaça amarela esverdeada levanta, tudo que entra em contato com isto morre, seja humano, animal ou vegetal. Os humanos se tornam bem pretos e a carne cai de seus ossos, de tão forte que é o veneno.”

As profecias acima falam de bombas químicas. Uma delas menciona a queda de carne, como a lepra, mencionada pela profecia atribuída a Mother Shipton, na página principal e também por outras profecias. As profecias abaixo falam de uma bomba que é lançada no oceano e cria uma onde gigantesca que destrói cidades costeiras. É o único profeta que explica porque razão há várias profecias que falam de invasão das águas nas costas. Como consequência da enchente, há terremotos que destroem outras cidades. O leste dos EUA (Edgar Cayce havia profetizado para 1998), a Inglaterra, o norte da Europa (países escandinavos, Alemanha e Holanda mencionados pelos profetas), a Itália e o sul da França serão devastados por essa arma, hoje secreta. A profecia fala ainda que a bomba causa mudança de clima, profetizado por outros.

“Um único avião, que vem do leste, lança alguma coisa no mar. Então, as águas se levantam tão altas como uma torre e caem. Tudo é inundado. Há um terremoto. O sul da Inglaterra é engolido pelas águas. Três grandes cidades serão arruinadas: uma será destruída pelas águas, a segunda é localizada em um ponto tão elevado no mar que você pode ver somente a torre da igreja e a terceira afundando.

Uma parte da Inglaterra desaparece, quando a coisa que o piloto deixa cair cai no mar. Em seguida, as águas levantam, crescendo tão alto como uma torre e caem. O que é isso, eu não sei…


As cidades costeiras estão fortemente ameaçadas pelas águas, o mar está muito agitado, as ondas são tão grandes como uma casa; Ela borbulha, como estivesse fervendo no fundo. Ilhas desaparecem e o clima muda. Uma parte da ilha orgulhosa afunda quando a coisa cai no mar, que o piloto deixa cair.”


Sobre a destruição de Paris

“A cidade com a torre de ferro (Paris) se torna a vítima do próprio povo. (Espécie de guerra civil) Eles colocam fogo em tudo. A revolução é violenta. As ilhas costeiras são invadidas pelas águas, porque as águas estarão muito violentas. Vejo grandes buracos no mar, que fecham quando as enormes ondas voltam. A cidade bonita no mar azul quase afunda completamente no mar, na sujeira e na areia, que são ejetadas pelo mar. Vejo três cidades afundando no sul, no norte e no oeste. A cidade grande com a alta torre de ferro é colocada em fogo. Mas são os próprios habitantes da cidade que fizeram isso, não aqueles que vieram do oriente. E a cidade é arrasada, isto eu estou vendo bem claramente”.

“(…) E na Itália, a situação está agitada também. Eles matam muitas pessoas e o Papa foge, muitos religiosos serão mortos, muitas igrejas são destruídas.

“Depois da vitória, um imperador é coroado pelo Papa que fugiu. (…) As leis que trazem morte às crianças são inválidas após a limpeza. Haverá paz. Um bom tempo. O Papa, que teve que fugir pelas águas por um longo período, volta. Quando as flores florescerem nas campinas, ele voltará e lamentará seus irmãos assassinados.

Na Rússia, começam uma revolução e uma guerra civil. Os corpos são tantos que não é possível removê-los mais das estradas. A cruz vem para honrar novamente. Os russos acreditam em Deus novamente. Os maiores, dentre os líderes do partido, se suicidam e no sangue, os grandes culpados são lavados. Vejo uma massa vermelha, misturada com rostos amarelos, é um conflito geral e uma horrível mortandade. Então, eles cantam o canto da Páscoa e queimam velas em frente a imagens sacras. Pela oração da Cristandade, a besta do inferno morre; além disso, os jovens acreditam novamente na intercessão da mãe de Deus.”

Há, ainda, a seguinte profecia, sobre o que seriam três dias de trevas, passagem profetizada por vários outros profetas, que pode ser referente a um momento durante a terceira guerra mundial ou a uma época próxima do AntiCristo.


“Haverá escuridão um dia, durante a guerra. Então cairá granizo com raios e trovões e um terremoto sacudirá a Terra. Então não saiam de casa! Não haverá mais luz, a não ser as de vela, a corrente elétrica será interrompida. Quem respirar com força a poeira, ficará com cãibras e morrerá. Não abram a janela, pendurem nela papel preto. Toda a água exposta ficará envenenada e todo alimento exposto que não for enlatado. Também todo o alimento em vidro ou em copos; eles serão afetados porque o vidro não os protegerá. Lá fora haverá a morte pelo pó; muitas pessoas morrerão. Após 72 horas, tudo passará. Mas, digo mais uma vez: não saiam, não olhem para fora pela janela, deixem que ardam as velas consagradas ou as de cera. E rezem. À noite morrerão mais pessoas do que nas duas guerras mundiais”.

Fonte: Noite Sinistra

A liberdade de expressão está aí para isso, há quem acredite e há quem não acredite, não posso afirmar nada, porém achei tais profecias muito "bíblicas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário