domingo, 26 de outubro de 2014

A casa das bonecas humanas (Anatoly Moskvin)


















Anatoly Moskvin, de 46 anos, da cidade de Nizhny Novgorod Rússia central, foi preso em 2011 depois que descobriram seu crime de ter desenterrado cadáveres de meninas que morreram entre 3 a 12 anos de idade. Ele, então, levava os corpos para casa e os transformava em uma coleção de bonecas macabras.

Moskvin, considerado um homem bastante inteligente, chegando a ser chamado de gênio, fala treze línguas diferentes e ainda escreveu vários livros. O mesmo possuía uma certa atração por cemitérios, enfim, pela morte em geral. Visitou mais de 750 dos mesmos em seu país de origem e escreveu um livro sobre eles, mas foi em 2010, quando visitou um cemitério local, decidiu fazer algo diferente. O mesmo dirigiu-se à uma sepultura específica e começou a cavar até chegar ao caixão, ao abri-lo, encontrou o corpo de uma jovem garota cujo o corpo ainda não estava totalmente apodrecido. Moskvin pegou o corpo da garota, e o levou para casa em um saco.




Ninguém deu importância no início, até que as autoridades perceberam o sumiço de vários corpos com o mesmo padrões, cadáveres de jovens e de pouca idade, que morreram entre 3 a 12 anos de idade. No início julgaram ser um ato para realização de rituais satânicos. 

O caso ficou por muito tempo em aberto, até que um dia, foi descoberto a residência de Anatoly Moskvin, onde encontraram cerca de 28 cadáveres de garotas mumificadas, transformadas em bonecas, de tamanho real.


A polícia ainda disse que Moskvin também compilou informações sobre a vida de cada garota que o mesmo havia desenterrado, e além do mais, imprimiu instruções sobre como produzir bonecas utilizando restos humanos.


Em relação a sua situação atual, um porta-voz da promotoria do caso disse: “Depois de três anos monitorando-o em uma clínica psiquiátrica, ficou absolutamente claro para nós que Moskvin não está mentalmente apto para o julgamento. Ele vai, portanto, ser mantido para tratamento psiquiátrico na clínica. É um homem muito doente.”


Confira um vídeo exibindo as principais companhias de Moskvin.



video

Você ainda pode conferir uma sequência de fotos do que foi encontrado naquele lugar (esteja ciente que não se tratam de bonecas comuns, se tratam de restos de corpos humanos, que um dia desfrutaram da vida, assim como nós).











Enfim, cada um com suas manias, loucuras, ou o que seja. Não posso negar que tenho uma certa "atração" por bonecas, ou mesmo pela morte, cemitérios, mas enfim, eu não seria capaz de exumar um túmulo e roubar um cadáver apenas para transformá-lo em uma boneca. Apesar de ser algo interessante, não acho que me convenha. 

Porém conveio ao senhor Moskvin, não apenas uma ou duas vezes, mas vinte e oito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário